Ir para o conteúdo

Mestrado em Divulgação da Ciência, Tecnologia e Saúde

O Programa de Pós-Graduação em Divulgação da Ciência, Tecnologia e Saúde tem como objetivo a formação, em nível de mestrado acadêmico, de pesquisadores qualificados para a produção de novos conhecimentos que visam incrementar o diálogo dos campos da saúde, da ciência e da tecnologia com a sociedade e que induzam o desenvolvimento de novas ações e estratégias de divulgação científica. O mestrado é resultado de uma parceria da COC com o Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro, o Museu de Astronomia e Ciências Afins (Mast), a Fundação Cecierj e a Casa da Ciência da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). 

Processo seletivo 2017
Chamada pública 2017
Inscrição no mestrado
Errata
Prorrogação das inscrições
Inscrições homologadas
Resultado parcial (etapas II e III)
Resultado final (selecionados)

Regimento, disciplinas e corpo docente
Regimento
Corpo docente
Matriz curricular
Ementas das disciplinas

Inscrição em disciplinas - 2017/1
Instruções para inscrição em disciplinas
Formulários para alunos externos e especiais

Agenda - 2007/1
Calendário acadêmico
Programação acadêmica

Coordenação 

Luisa Medeiros Massarani (coordenadora)
Carla da Silva Almeida (coordenadora adjunta)

Área de concentração

A área de concentração em Divulgação da Ciência, Tecnologia e Saúde se caracteriza pelo estudo do cenário nacional e internacional da divulgação científica a partir de um olhar abrangente, dando ênfase às transformações que a área vem experimentando, promovendo debates e reflexões sobre temas e teorias emergentes, relacionados a este campo e aos desafios que propõe. Seu objetivo é estimular o pensamento crítico-reflexivo sobre os principais modelos adotados na área da divulgação da ciência, da tecnologia e da saúde, considerando os múltiplos cenários e contextos culturais e históricos, especialmente no Brasil. Além disso, pretende fomentar a análise crítica das diversas práticas e políticas de divulgação científica, provocando reflexões e proposições de ações sobre os distintos veículos e linguagens utilizados na divulgação da ciência, da tecnologia e da saúde.

Linhas de pesquisa 

Cultura científica e sociedade

Abrange reflexões sobre a dimensão cultural e social da ciência, da tecnologia, da saúde e do meio ambiente. Nesta dimensão da cultura científica, busca-se compreender, de forma crítica e analítica, a dinâmica das relações entre as diferentes esferas sociais e os processos históricos de produção, consolidação e difusão da ciência na contemporaneidade. Abarca pesquisas sobre: construção social do conhecimento científico; governança e políticas públicas; história da divulgação científica; controvérsias na ciência; comunicação de risco; ciência nas diferentes manifestações artístico-culturais; ciência cidadã; engajamento público na ciência; estudos de gênero e imagens e representações da C&T; entre outros.

Educação, comunicação e mediação

Reúne um conjunto de investigações que envolvem a interface entre as áreas da educação e da comunicação em ciência, tecnologia, saúde e meio ambiente, na mediação entre o conhecimento científico e a sociedade. Busca analisar as formas particulares de organização e constituição das práticas de educação e de divulgação da ciência nos distintos meios, espaços e contextos sócio-históricos nos quais estes processos se desenvolvem. Compreende estudos que têm como foco: práticas de produção e apropriação destes conhecimentos e saberes; ações interinstitucionais, que abordam a relação entre a educação não formal e formal; linguagens que compõem e significam esses espaços e meios e mediação humana; entre outros.

Estudos de público/audiência

Reúne análises com foco nos distintos públicos/audiência das diferentes atividades educativas e de divulgação científica (museus, exposições, TV, mídia impressa, Internet, mídias sociais, rádio, expressões artísticas etc.). Abarca diversas áreas do conhecimento, entre as quais comunicação, museologia, educação, sociologia, antropologia e psicologia. Inclui estudos de percepção pública da ciência; percepção de risco; estudos culturais e de recepção; estudos de público; entre outros.

Público-alvo 

Por sua característica multidisciplinar, o curso é destinado a portadores de diploma de nível superior, devidamente reconhecido pelo MEC, sendo seu público-alvo: museólogos, comunicadores, jornalistas, cientistas, educadores, sociólogos, cenógrafos, produtores culturais, professores de ciências licenciados (nível superior) e demais candidatos com graduação que atuem, seja no âmbito acadêmico ou prático, na área da divulgação da ciência, da tecnologia e da saúde, da comunicação pública da ciência, da popularização científica e da apropriação social da ciência e da tecnologia.

Regime e duração 

A partir da data da matrícula no Curso de Mestrado, o aluno terá o mínimo de 12 (doze) meses e o máximo de 24 (vinte e quatro) meses para completar o total mínimo de 48 (quarenta e oito) créditos, sendo 28 (vinte e oito) créditos acadêmicos e 20 (vinte) créditos pela elaboração e defesa do trabalho de conclusão do mestrado. 

SECRETARIA ACADÊMICA DO PROGRAMA
Oficina-Escola de Manguinhos/Casa de Oswaldo Cruz
Av. Brasil, 4365 Manguinhos, Rio de Janeiro
CEP: 21040-360
Tel.: (21) 3865-2234
Horário de atendimento ao público: 9h a 16h
E-mail: pgdc@fiocruz.br 

O mestrado é resultado de uma parceria da COC com o Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro, o Museu de Astronomia e Ciências Afins (Mast), a Fundação Cecierj e a Casa da Ciência da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).