Ir para o conteúdo

Eugenia no modernismo brasileiro é tema de abertura de seminário de pós-graduação

2022-11-22

Por mais improvável que pareça aos olhos de hoje, nas primeiras décadas do século 20, médicos, cientistas e intelectuais participaram do movimento eugênico, que, em sua linha mais extrema, defendia práticas para excluir “indesejáveis”, impedindo a sua reprodução. Pretendiam, assim, “melhorar” geneticamente a população brasileira.

A palestra "Eugenias e mitologias raciais no modernismo brasileiro" traz o tema para reflexão na conferência de abertura do 8º Seminário Fluminense de Pós-Graduandos em História e a 8ª Jornada de Pós-Graduação em História das Ciências e da Saúde do Programa de Pós-Graduação em História das Ciências e da Saúde da Casa de Oswaldo Cruz (PPGHCS/COC/Fiocruz) promovido pela Anpuh-Rio e pelo PPGHCS no dia 29 de novembro, às 10h, com transmissão ao vivo pelo YouTube da Casa de Oswaldo Cruz

Além da conferência, a abertura do 8º Seminário Fluminense de Pós-Graduação conta ainda com a mesa redonda "Escravidão e Saúde", às 11h. O evento segue até o dia 01/12, com atividades presenciais e virtuais síncronas.  As sessões virtuais de apresentação de trabalhos poderão ser acessadas via Zoom pelos participantes inscritos.

Especialmente voltado para todos os programas de pós-graduação em História do Rio de Janeiro, o evento tem como objetivo principal promover o intercâmbio das pesquisas que vêm sendo realizadas pelos discentes dos programas de pós-graduações do estado, com a participação de professores nas especialidades de cada área temática como debatedores.

 


Compartilhe

Facebook Twitter Whatsapp E-mail Imprimir

Compartilhe

Facebook Twitter Whatsapp E-mail Imprimir