Seminário reconstitui processo de institucionalização da enfermagem no Brasil

15/09/2023

A trajetória de Haydeé Guanais Dourado (1915-2005) estará no centro das discussões de um evento sobre o processo de institucionalização da enfermagem no Brasil entre 1932 e 1988, que acontece em 30 de outubro e 1º de novembro na Faculdade de Educação da Universidade Federal da Bahia (UFBA), em Salvador. O seminário História e Memória da Enfermagem: Haydée Guanais Dourado (1915-2005) busca jogar luz sobre a presença de mulheres na formação e na composição de profissões nas áreas de saúde, assistência e ciências.

O seminário é organizado pelo Programa de Pós-graduação em Ensino, Filosofia e História das Ciências UFBA e da Bahia e Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), pelo Programa de Pós-Graduação em História das Ciências e da Saúde Casa de Oswaldo Cruz (COC/Fiocruz), pelo Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Estadual da Bahia (Uneb), e pelo Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), com apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). 

Nascida em uma família protestante do sertão da Bahia, Haydeé é uma de seis irmãs que se diplomaram na Escola de Enfermagem Ana Nery. Também se graduou em Ciências Sociais pela Escola Livre de Sociologia e Política de São Paulo e em Jornalismo pela Faculdade Nacional de Filosofia (FNFi). Por duas vezes ganhou bolsa da Fundação Rockefeller, que financiou seus estudos de pós-graduação em enfermagem nos Estados Unidos e no Canadá.  

Haydeé ocupou cargos importantes como o de superintendente de enfermagem da Campanha Nacional de Combate à Tuberculose, tornando-se fundadora e diretora da Escola de Enfermagem da UFBA. Ela também fundou e foi professora da Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo (USP), e coordenadora geral do survey do Levantamento de Recursos e Necessidades de Enfermagem no Brasil (1956-1958). O estudo tinha como propósito a formulação de uma estratégia para solucionar o déficit de enfermeiras pela escassa adesão de mulheres escolarizadas em nível secundário e de classe média à profissão. 

Programação 

30/10/2023 – Segunda-feira 

14h – Mesa 1 – O surgimento da enfermeira diplomada: modelos internacionais e negociações locais 
Das “lides do magistério” à difusão do “abc da saúde”: formação e atuação das educadoras sanitárias em São Paulo (Heloísa Helena Pimenta Rocha, UNICAMP) 
Modelo de Enfermagem de saúde pública implantado pela Escola de Enfermeiras Anna Nery (Maria Angélica de Almeida Peres, UFRJ) 
De Lays Netto a Maria Barbosa: a formação das primeiras enfermeiras diplomadas de Belo Horizonte (Rita de Cássia Marques, UFMG) 

31/10/2023 – Terça-feira 

9h – Mesa 2 – A institucionalização da Enfermagem na Bahia 
Assistência Hospitalar no combate à tuberculose na Bahia: enfermeiras no Hospital Santa Terezinha (Cleide de Lima Chaves Uesb).
Mulheres baianas em escolas de enfermagem – uma análise prosopográfica (1920-1950) (Luiz Otávio Ferreira, COC/Uerj) 
Enfermeiras para a Bahia: perspectivas de profissionalização das mulheres e a formação do campo da enfermagem na primeira metade do século 20 (Christiane Maria Cruz de Souza, IFBA) 

14h - Mesa 3 – Crise e desenvolvimento da enfermagem: políticas públicas, instituições e atores 
Aperfeiçoando as enfermeiras-docentes: Capes e a concessão de bolsas para cursos de especialização em docência (1950-1960) (Luiz Otávio Ferreira, COC/UERJ) 
Entre a Saúde Pública e o Hospital: o Programa SESP de Enfermagem e as Escolas de Enfermagem da Universidade de São Paulo, da Universidade Federal da Bahia e do Estado do Rio de Janeiro (Ricardo dos Santos Batista, UNEB/UFBA) 
Enfermeiras nordestinas na fundação da Faculdade de Enfermagem e Obstetrícia
(FEO), da Universidade Federal de Pelotas (Lorena Almeida Gil, UFPEL) 

Quarta-feira – 01/11/2023 

9h - Mesa 4 – Haydée Guanais Dourado: história e memória de uma trajetória na enfermagem 
Haydée Guanais Dourado: uma mulher do Brasil moderno (Lucio Costa, UFBA) 
Haydeé Guanais Dourado, socióloga:  Escola Paulista de Sociologia e Política, formação e pesquisas sobre saúde e doenças (1930-1950) (Luiz Otávio Ferreira, COC/Uerj) 
A formação internacional de Haydée Guanais Dourado e o financiamento da Fundação Rockefeller para a enfermagem brasileira (Ricardo dos Santos Batista, Uneb /UFBA) 


Compartilhe

Facebook Twitter Whatsapp E-mail Imprimir