Ir para o conteúdo

Seminário Internacional do Patrimônio Digital recebe Douglas McCarthy para debate

18/11/2022

Nas últimas décadas, diversos acervos culturais estão sendo disponibilizados em ambientes virtuais. Em um contexto de utilização massiva de mídias sociais e de competição pela atenção das pessoas, como museus, bibliotecas e arquivos alcançam e se comunicam com o público digital? O tema será discutido no Seminário Internacional do Patrimônio Digital no dia 5 de dezembro de 2022, a partir das 10h, com transmissão ao vivo pelo Canal da Casa de Oswaldo Cruz no Youtube. O evento será transmitido em inglês e contará com tradução simultânea (Inglês/Português e Libras). 

Promovido pela Casa de Oswaldo Cruz (COC/Fiocruz), o evento recebe Douglas McCarthy, gerente de engajamento de acervos na Europeana, para a palestra ‘Islands in the Stream: conectando culturas online’.  Com mais de vinte anos de experiência em patrimônio cultural, o especialista apresentará a estratégia e as táticas da Europeana para envolver pessoas com patrimônio cultural, incluindo narrativa digital e recursos interativos. Douglas compartilhará exemplos de boas práticas nessa área. 

Como coautor de uma pesquisa global sobre acesso aberto no setor cultural, Douglas explicará também o que é acesso aberto e por que ele é uma ferramenta para ampliar o alcance e o valor dos acervos culturais. A mediação será realizada por Aline Lacerda, pesquisadora da Casa.  

Organizado pelo Programa de Pós-Graduação em Gestão e Preservação do Patrimônio Cultural das Ciências e da Saúde da Casa e pela Vice-presidência de Educação, Informação e Comunicação da Fiocruz, o seminário está vinculado à Cátedra Oswaldo Cruz, iniciativa que se alinha aos objetivos estratégicos da Unesco de refletir sobre as relações entre ciência, política e sociedade, e conta com o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (FAPERJ).  

Sobre o palestrante: 

Com formação em História da Arte, Douglas McCarthy trabalhou em museus, coleções de arte e arquivo. Ele é um defensor do acesso aberto ao patrimônio cultural e suas áreas de especialização incluem gerenciamento de coleções digitais, direitos autorais e licenciamento. Na Europeana, Douglas lidera uma equipe que trabalha com museus e parceiros educacionais para mostrar suas coleções e envolver o público on-line com patrimônio cultural, narrativa digital e marketing de conteúdo. 

Desde 2018, ele lidera uma pesquisa internacional sobre políticas e práticas de acesso aberto no setor GLAM com a Dra. Andrea Wallace. Douglas também é o editor da publicação Medium Open GLAM, que compartilha insights sobre acesso aberto e patrimônio cultural de uma perspectiva global. 


Compartilhe

Facebook Twitter Whatsapp E-mail Imprimir

Compartilhe

Facebook Twitter Whatsapp E-mail Imprimir