Ir para o conteúdo

Casa de Oswaldo Cruz lança inventário sobre Carlos Chagas Filho

2012-05-24


Como parte das comemorações pelos 112 anos da Fiocruz, a Casa de Oswaldo Cruz (COC) lança nesta sexta-feira, às 13 horas, na Praça Pasteur do campus de Manguinhos, o Inventário do Fundo Carlos Chagas Filho. Trata-se da relação detalhada do rico patrimônio arquivístico acumulado e gerado pelo médico, cientista e acadêmico brasileiro, fundador do Instituto de Biofísica da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), que atuou ainda na Organização das Nações Unidas, Unesco e na Pontifícia Academia de Ciências do Vaticano. Nesta última onde permaneceu durante 16 anos, Chagas Filho presidiu a comissão da Igreja Católica responsável pela reabilitação de Galileu Galilei, o que aconteceu em 1992 no pontificado de João Paulo II. Carlos Chagas Filho nasceu no Rio de Janeiro, em 12 de setembro de 1910, um ano após o pai ter descoberto a doença de Chagas, considerado um dos mais importantes feitos da ciência biomédica brasileira.

 

inventario_chagas_filho

O Inventário está dividido em cinco grupos, abrangendo a vida pessoal, formação e administração da carreira, docência e pesquisa, gestão de instituições de ciência e tecnologia em saúde e relações interinstitucionais e intergrupos. Com mais de 39 metros de documentos textuais, reúne cartas, memorandos, ofícios, telegramas, bilhetes, convites, cartões-postais, discursos, conferências, diplomas, certificados, declarações, currículos, projetos de pesquisa, comunicações, artigos científicos, programas de eventos, notas para a imprensa, protocolos de pesquisa, atas de reunião, entrevistas, relatórios de atividades, jornais e outros documentos. Além disso, o acervo iconográfico com 1.177 itens é formado por fotografias, diapositivos (imagem positiva em vidro ou película para observação por transparência) e negativos de vidro.

 

O Fundo foi organizado a partir da década de 1990, quando o cientista doou à COC documentos que pertenciam a seu pai, seu irmão (Evandro Chagas) e a ele próprio. Na década seguinte, após sua morte, a viúva, Anna Leopoldina de Mello Franco Chagas, deu continuidade àquela iniciativa, fornecendo a maior parte dos documentos pessoais do pesquisador. Com apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (Faperj) – instituição criada em 1980 e que leva o seu nome -, a Casa de Oswaldo Cruz começou a organizar o Fundo Carlos Chagas Filho, que foi concluído em 2010, ano do centenário de nascimento do cientista.

 

O cientista também se destacou no desenvolvimento da ciência no país. Apoiou a criação do Conselho Nacional de Pesquisas (atual Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - CNPq) em 1951, atuou na Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), ocupando sua vice-presidência de 1973 a 1975, e ingressou na Academia Brasileira de Ciências em 1941. Carlos Chagas Filho também empreendeu esforços para aproximar a ciência ao público não-especializado, desenvolvendo atividades com o médico, educador e antropólogo Edgard Roquette-Pinto no Instituto Nacional de Cinema Educativo. Foi autor da biografia Meu Pai, dedicada a Carlos Chagas, e da autobiografia Aprendiz de ciência, obras lançadas nas décadas de 1990 e 2000, respectivamente.


Serviço:
Lançamento do Inventário do Fundo Carlos Chagas Filho
Hora: 13 horas
Local: Praça Pasteur. Avenida Brasil, 4.365 - Manguinhos, Rio de Janeiro


Compartilhe

Facebook Twitter Whatsapp E-mail Imprimir

Compartilhe

Facebook Twitter Whatsapp E-mail Imprimir