Ir para o conteúdo

A medicina no Brasil Imperial: clima, parasitas e patologia tropical

2012-05-22

O tema da apresentação do historiador Flávio Edler será o debate sobre a causa e a natureza de uma doença inicialmente chamada de hipoemia intertropical, que ficou conhecida como ancilostomíase, o ‘amarelão’. A controvérsia opôs, de um lado, os membros da Academia Imperial de Medicina e, de outro, o doutor Otto Wucherer. O médico é autor de um artigo de 1866, publicado pela Gazeta Médica da Bahia, afirmando que a doença era provocada por parasitas. O outro grupo acreditava em sua natureza ambiental.

 

Confira a apresentação ao vivo, a partir das 10 horas de 24/05

 

Há historiadores que vêem a “descoberta” de Wuchehrer como o limiar da medicina científica brasileira. Ao analisar essa controvérsia, o pesquisador da Casa de Oswaldo Cruz apresenta uma interpretação diferente. Para ele, “trata-se de um mito de origem, voltado a legitimar e preservar uma prática científica emergente, a parasitologia médica que veio incorporar conceitos, instrumentos, técnicas e métodos estranhos à tradição clínica e higienista da época.”

 

Flavio Edler é doutor em história e tem publicações relacionadas com pesquisa clínica e experimental, doenças e identidades sociais, profissão e ensino da medicina e da farmácia. Recentemente, dedica-se ao estudo histórico da psicofisiologia das paixões e suas conexões com a medicina e o direito no Brasil.

 

 

Coordenação do Encontro às Quintas: Robert Wegner

Data: 22 de março de 2012

Horário: 10 horas

Local: sala 407 do Prédio Expansão | Avenida Brasil, 4036 – Manguinhos, RJ

Mais informações: (21) 3882-9095 e historiasaude@coc.fiocruz.br .

 

Leia mais:

Confira a programação completa do Encontro às Quintas no primeiro semestre de 2012

Beneficentes, filantrópicas e espaços de lazer: as associações mutualistas na Primeira República


Compartilhe

Facebook Twitter Whatsapp E-mail Imprimir

Compartilhe

Facebook Twitter Whatsapp E-mail Imprimir