Ir para o conteúdo

Biblioteca Virtual inicia nova fase com a modernização do ambiente online

10/08/2018

Um dos mais importantes ambientes online na área das ciências sociais e humanas em saúde, a Biblioteca Virtual Saúde - História e Patrimônio Cultural das Ciências e da Saúde (BVS HPCS) inicia uma nova fase com a reformulação e a modernização do site. Com o objetivo de facilitar a interface com os usuários, os conteúdos estão categorizados a partir de sete eixos temáticos, coordenados por diversos pesquisadores: História da Atenção à Saúde; História da Educação e do Trabalho em Saúde; História dos Saberes Médicos; História das Doenças; História das Políticas Públicas de Saúde; História dos Saberes Psi e Instituições e Patrimônio Cultural. Para acessar a BVS HPCS, clique aqui.

Além das fontes de informação em eixos temáticos, a BVS HPCS disponibiliza também uma agenda com os eventos relacionados às áreas; acesso a literatura científica com a base de dados de diretórios nacionais e internacionais; o Dicionário Histórico-Bibliográfico das Ciências da Saúde no Brasil; e uma listagem com importantes revistas científicas. Coordenada pela Casa de Oswaldo Cruz (COC/Fiocruz), por meio de colaboração entre o Departamento de Pesquisa em História das Ciências e da Saúde (Depes) e a Biblioteca de História das Ciências e da Saúde, a BVS HPCS tem como objetivo ampliar a visibilidade e os usos sociais do conhecimento científico, técnico e factual sobre a história e patrimônio cultural da saúde. Integrada à Rede BVS, coordenada pela Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde (Bireme/Opas), atualmente, a BVS HPCS possui parceria com a BVS Prevenção e Controle do Câncer, coordenado pelo Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (Inca).

Baseada na gestão compartilhada de fontes e fluxos de informação e conhecimento tratados como bens públicos e operados em rede na web, a BVS HPCS apresenta acesso aberto e universal. Inovadora, a nova plataforma digital permite o usuário acessar material diversificado, composto por bibliografias, documentos, material iconográfico, além de entrevistas e material audiovisual, relacionado aos tópicos e certificado por pesquisadores das áreas. De acordo com Carlos Henrique Paiva, coordenador da BVS HPCS, ao categorizar os conteúdos é possível facilitar a busca pela informação e o acesso ao acervo. “Esta interface mais moderna, de fácil visualização, compreensão e navegação, estimula a fixação do conteúdo e contribuiu para o aumento do número de usuários que buscam informação relevante e confiável sobre os diferentes tópicos. A ideia é garantir ao visitante tanto uma visão ampliada sobre cada eixo temático quanto diferentes perspectivas sobre os assuntos”, destacou.

A nova interface, segundo Carlos Henrique Paiva, foi inspirada no modelo utilizado por importantes bibliotecas virtuais. “Utilizamos como exemplo a Biblioteca Virtual em Saúde – Atenção Primária à Saúde (BVS APS), por apresentar e disponibilizar seus conteúdos de forma objetiva e organizada”, explicou. “Com as mudanças, pretendemos nos comunicar melhor não somente com especialistas e estudiosos do campo da história das ciências e da saúde, mas também com estudantes, profissionais e pesquisadores em saúde pública e coletiva, bem como outros profissionais de saúde, como médicos e enfermeiros, por exemplo”, completou.

Para Carlos Henrique Paiva, a modernização vai potencializar, ainda, a atuação e o reconhecimento da Biblioteca Virtual Saúde História e Patrimônio Cultural das Ciências e da Saúde (BVS HPCS) nacional e internacionalmente. “Com os investimentos recentes, a BVS HPCS tem condições de ampliar sua atuação, firmando-se como referência na área. Para isso, continuaremos o processo de consolidação e expansão, inclusive com a incorporação de novos parceiros e conteúdos”, concluiu.

:: Saiba mais sobre os eixos temáticos da BVS-HPCS

História da Atenção à Saúde

Seu conteúdo está relacionado aos debates e as iniciativas acerca da organização de instituições, de políticas, do sistema e das práticas de saúde. O eixo temático dispõe de uma fonte de informação, com registro e disposição selecionada de fontes primárias, sobre experiência brasileira e internacional no campo da Atenção Primária à Saúde.

História da Educação e do Trabalho em Saúde

Seu conteúdo diz respeito ao uso de abordagens históricas como subsídio para a formulação e avaliação de políticas públicas nas áreas de educação e trabalho em saúde, bem como componente dos processos de formação e capacitação profissional. História da Educação e do Trabalho em Saúde dispõe de três fontes de informação: bases bibliográficasdepoimentos orais e fontes primárias comentadas.

História das Doenças

A área de pesquisa História das Doenças reúne um conjunto de investigações sobre as representações, os saberes e as práticas relacionadas às doenças, compreendidas como fenômenos socioculturais, isto é, problematiza a doença como um objeto de estudo da História, possibilitando o seu entendimento como um fato social, cuja existência depende tanto do espaço e do tempo, como das características dos indivíduos e dos grupos atingidos. Afirma a historicidade das doenças, estabelecendo nexos entre as condições biológicas e a ordem social, relacionando-as com processos sociais, culturais, econômicos e políticos mais amplos.

História dos Saberes Médicos

Seu conteúdo abrange as teses das faculdades de medicina, as publicações periódicas, obras de referências e publicações médicas. Seu conteúdo dá conta do conhecimento médico produzido nas principais instituições brasileiras, como instituições de ensino, instituições de pesquisa, instituições hospitalares e de assistência médica e associações profissionais e sociedades médicas.

História das Políticas de Saúde

O segmento “História das Políticas de saúde” é produto da colaboração de diferentes grupos de pesquisa e tem como objetivo principal congregar distintos resultados oriundos dessas iniciativas no campo da formulação e implementação de políticas de saúde. Reúne escopo diversificado de fontes de informação sobre políticas nos campos da educação e do trabalho em saúde; combate a problemas específicos, tais como câncer, poliomielite, saúde mental; políticas para organização da atenção à saúde e políticas de combate ao tabagismo, entre outras. Dá-se, por esta via, visibilidade a trabalhos de pesquisadores e oferece ferramentas tecnológicas para recuperação de informações arquivísticas, bibliográficas, iconográficas e audiovisuais.

História dos Saberes Psi

Este eixo tem como objetivo reunir diferentes resultados oriundos dessas iniciativas no campo da psiquiatria, visando: ampliar o intercâmbio de instituições de pesquisa sobre o tema da história dos diferentes saberes que se ocupam do psíquico, dar visibilidade a trabalhos de pesquisadores e de alunos de diferentes níveis de senioridade e oferecer ferramentas tecnológicas para recuperação de informações arquivísticas, bibliográficas, iconográficas e audiovisuais.

Instituições e Patrimônio Cultural

O tema reflete mais de uma década de discussão e consolidação do conceito em torno de um patrimônio oriundo das áreas de ciência e da saúde, iniciadas com o grupo de trabalho formado a partir da constituição da Rede Latino-americana de História e Patrimônio Cultural da Saúde. Essa rede procura estimular pesquisas com o tema do patrimônio das ciências e das saúdes e seus diversos tipos de acervos. Esse conceito de patrimônio cultural, ainda em construção, pode e deve ser compreendido em uma perspectiva ampliada de patrimônio, com tradições culturais, práticas e valores simbólicos, elementos enfim de experiências coletivas e vivências pessoais de inestimável valor para suas instituições e seus personagens, muitos dos quais interessados em salvaguardar, conservar, valorizar e difundir este vasto acervo da ciência e da saúde, enriquecido e renovado pelas novas mediações que hoje se processam entre ciência, saúde e sociedade.


Compartilhe

Facebook Twitter Google Plus E-mail Imprimir

Compartilhe

Facebook Twitter Google Plus E-mail Imprimir