Curso de Madeiras e vitrais forma mais uma turma

01/08/2018

O Curso de Qualificação e Restauração de Madeiras e Vitrais, que integra o Projeto Mestres e Ofícios da Construção Brasileira, realizado pela Casa de Oswaldo Cruz (COC/Fiocruz), por meio da Oficina Escola de Manguinhos do Departamento de Patrimônio Histórico, acaba de formar mais uma turma. Durante seis meses, os 22 alunos que participaram da capacitação tiveram a oportunidade de desenvolver habilidades para execução, conservação e restauração de elementos construtivos e ornamentais em madeiras e vitrais. Durante a cerimônia de encerramento, realizada no dia 24 de julho, no Auditório do Museu da Vida, foi exibida uma produção audiovisual com imagens captadas durante as aulas. Esses registros serão utilizados para produzir a terceira e quarta edições do Projeto Mestres e Ofícios, com os filmes sobre a marcenaria tradicional e o Mestre Ailson Gonçalves, e sobre a arte do vitral e o mestre George Sliachticas.

As duas turmas, de madeiras e vitrais, tiveram aulas práticas e teóricas, além de palestras e visitas técnicas, que proporcionaram aos alunos maior contato com o universo da conservação e restauração arquitetônica. “Estamos na quarta edição do Projeto Mestre e Ofícios e na segunda edição do Curso de Madeiras e Vitrais, e nosso objetivo é capacitar estes profissionais e transmitir, cada vez mais, estes saberes, de forma que eles não se percam. Os resultados destas turmas nos mostram que estamos trilhando um caminho muito bem-sucedido”, afirmou Marcos José de Araújo Pinheiro, vice-diretor de Patrimônio Cultural e Divulgação Científica da COC.

Durante as aulas práticas sobre madeiras, ministradas por Ailson Gonçalves, mestre marceneiro com mais de 30 anos de experiência profissional, os alunos atuaram na restauração de elementos do Casarão da Escola de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal Fluminense, instituição parceira do curso, realizando a recuperação da base dos pórticos de entrada do edifício, de parte do piso do segundo pavimento e de algumas esquadrias de madeira. “Todos vocês que estão concluindo esta capacitação realizaram com excelência as atividades e fizeram a diferença. Sigam com afinco todos os ensinamentos transmitidos para que não esqueçamos nossa memória”, falou mestre Ailson Gonçalves.

Já na turma sobre vitrais, ministradas pelo artista plástico e mestre vitralista George Sliachticas, que atua na restauração e execução de vitrais artísticos, espelhos e vidros gravados, entre outras artes tradicionais, os discentes atuaram na restauração de um vitral intitulado ‘Amor’ do acervo do Museu Dom João VI, da Escola de Belas Artes da Universidade Federal do Rio de Janeiro, também parceira da iniciativa. “Cada curso realizado é uma oportunidade de aprimoramento, busca por novidades e inovação, tanto nós, professores, quanto para vocês, alunos. Todos estão de parabéns, vocês representam boas sementes plantadas para a área de restauração de vitrais”, disse mestre George Sliachticas.

Oradores das turmas de Madeiras e Vitrais, Rafael Fonseca Tenório e Rebecca Tenuta do Nascimento, respectivamente, prestaram homenagens aos mestres e companheiros de classe. “Agradeço aos parceiros do curso, professores e a equipe da Oficina Escola por toda atenção que oferecem aos alunos. Nosso agradecimento especial ao mestre Ailson, por nos passar todo o conhecimento, de forma atenciosa, para que pudéssemos realizar nossas atividades da melhor forma possível, sempre buscando alcançar a perfeição. Foram seis meses de muito aprendizado, muito proveitoso para nós”, falou Rafael. “Em nome da turma de vitral, que carinhosamente chamamos de família, agradecemos a imensa oportunidade de entrar em contato com a materialidade do vitral. Normalmente, na faculdade de preservação e restauro, não temos disciplinas relacionadas ao vitral, e este curso nos permitiu aprender com o mestre George, sempre muito paciente, que nos deu todas as condições necessárias para que pudéssemos desenvolver nossas habilidades”, disse Rebecca.

Também prestigiaram a cerimônia de encerramento do curso a vice-diretora de Pesquisa e Educação da COC, Magali Romero; a chefe do Departamento de Patrimônio Histórico da COC, Cristina Coelho; os representantes da Sociedade de Promoção da Casa de Oswaldo Cruz (SPCOC), Luiza Andrea,  Fábio Sacramento e Elaine Christina; a técnica do Museu Dom João VI da Escola de Belas Artes da UFRJ, Maria Soares da Silva Lins; a Coordenadora da Graduação em Arquitetura e Urbanismo da UFF, Ana Carmen Amorim Jara Casco; e o responsável Técnico pelo Casarão da Escola de Arquitetura e Urbanismo da UFF e coordenador das atividades relacionadas ao curso, Ronaldo Brilhante. O projeto tem Gestão Cultural da Sociedade de Promoção da Casa de Oswaldo Cruz (SPCOC) e patrocínio da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro (Secretaria Municipal de Cultura) e do Grupo Libra, por meio do Programa de Fomento à Cultura Carioca.


Compartilhe

Facebook Twitter Google Plus E-mail Imprimir