A divulgação científica na conservação da fauna do Jardim Botânico é tema de Seminário

05/07/2018

Já parou para pensar como que faz para cuidar dos habitantes de um jardim que existe desde 1808? Estamos falando do Jardim Botânico do Rio de Janeiro (JBRJ), fundado no ano da chegada da família real portuguesa ao Brasil! No dia 9 de julho, aconteceu o seminário “Conservação da fauna do Jardim Botânico do Rio de Janeiro e a divulgação científica”, encontro promovido pela Especialização em Divulgação e Popularização da Ciência 2018. O evento recebeu, na Tenda da Ciência do Museu da Vida, a engenheira agrônoma Maria Lucia Moscatelli e a biológa Cristiane Rangel. 

Maria Lucia, que é responsável pela Área de Saúde Vegetal e pelo manejo de abelhas nativas do JBRJ, compartilhou com o público as experiências com a divulgação das estratégias de conservação da saúde da coleção viva do jardim. “Falei, também, como buscamos sensibilizar as pessoas em relação a alguns insetos que não costumam interagir muito com o ambiente urbano, mostrando como eles vivem em seu ambiente natural”, esclareceu.

Já a integrante do Núcleo de Fauna do JBRJ Cristiane Rangel, que atua no atendimento a animais vertebrados debilitados, entre outras atividades, abordou sobre como funciona o trabalho de orientação ao público visitante sobre como se relacionar com a fauna local. “Além da divulgação dos resultados e produtos gerados em trabalhos acadêmicos, congressos e artigos, por exemplo, buscamos divulgar para o grande público em nossas redes sociais. Com textos curtos e de fácil compreensão, fotos e interação com os seguidores, estreitamos os canais de comunicação com os visitantes”, afirmou. 

 

 


Compartilhe

Facebook Twitter Google Plus E-mail Imprimir