Ir para o conteúdo

Prêmio Ciro Flávio Bandeira de Mello vai para historiadoras da COC

13/12/2017

Com o artigo publicado em português e inglês “Business, Science and Politics: The Behring Institute for Experimental Therapeutics in Rio de Janeiro and the Latin American Market for Biopharmaceuticals” (Negócios, Ciência e Política: O Instituto Behring de Terapêutica Experimental no Rio de Janeiro e o mercado latino-americano de produtos biológicos), as historiadoras Juliana Manzoni e Magali Romero Sá ganharam a primeira edição do Prêmio Ciro Flávio Bandeira de Mello. Criado este ano, a honraria é concedida pela revista Varia Historia, da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), para conferir distinção ao melhor artigo publicado em cada ano. O trabalho foi publicado no volume 33 (nº 63) da versão on-line da revista. Magali é pesquisadora titular da COC e Juliana faz pós-doutorado pelo Programa de Pós-Graduação da Casa.

O artigo analisa a criação do Instituto Behring de Terapêutica Experimental, no Rio de Janeiro, em 1932, como primeira filial da firma alemã Behringwerke na América Latina, e seu confisco pelo governo brasileiro, em 1943. Em seu premiado trabalho, a dupla interpreta – a partir de uma perspectiva transnacional - a iniciativa não apenas como alemã, apesar da forte ligação com a diplomacia cultural germânica do período. O plano de expansão comercial para a América Latina começou e foi feito a partir do Rio de Janeiro, e provou-se providencial para preservar o mercado consumidor durante a Segunda Guerra Mundial, quando a Alemanha foi impedida de comercializar com o continente.

Professor do Departamento de História da UFMG, Ciro Flávio Bandeira de Mello foi idealizador e fundador da revista Varia Historia, em 1987, com o nome inicial de Revista do Departamento de História. O Prêmio concedeu Menção Honrosa a David Martín Marcos e a Rodrigo Bentes Monteiro, pelo trabalho Penachos de ideias. A Guerra de Sucessão da Espanha e a formação de Pedro Miguel de Almeida Portugal, 3º conde de Assumar.

A historiadora Magali Romero Sá é doutora em História e Filosofia da Ciência pela University of Durham (Reino Unido), pesquisadora titular da Casa de Oswaldo Cruz e vice-diretora de Pesquisa, Educação e Divulgação Científica da COC.  Juliana Manzoni Cavalcanti é doutora em História das Ciências e da Saúde e pós-doutoranda também pelo Programa de Pós-Graduação da COC. Em sua pesquisa trata das relações científicas entre Brasil, Alemanha e América do Sul com enfoque sobre a circulação de produtos biológicos (soros e vacinas).


Compartilhe

Facebook Twitter Google Plus E-mail Imprimir

Compartilhe

Facebook Twitter Google Plus E-mail Imprimir