Ir para o conteúdo

Restauração de vitrais é tema de palestra na COC em 10/2

08/02/2017

A Casa de Oswaldo Cruz (COC/Fiocruz) promove em 10 de fevereiro, às 9h, a palestra Restauros inusitados: Catedral de Brasília e Palácio Tiradentes. Parte do calendário do curso de qualificação em Ofícios da Conservação e Restauração de Madeiras e Vitrais, a atividade - aberta ao público - acontece no Salão Internacional da Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca (Ensp/Fiocruz), em Manguinhos, no Rio de Janeiro.

A palestra será ministrada por Luidi Nunes, discípulo de Alberto Magini, vitralista italiano que veio ao Brasil no início do século 20 para montar os vitrais do Theatro Municipal do Rio de Janeiro. Luidi especializou-se na técnica clássica: vidros pintados e cozidos, montados com calha de chumbo. Atua tanto em recuperação como em criação de vitrais.

Pintados por Marianne Peretti em 1990, os vitrais originais da Catedral Metropolitana de Brasília estavam com cerca de 200 peças trincadas pelo sol e o frio quando foram restaurados em 2010. Uma das maiores preocupações da equipe de restauro foi combinar a complexa equação para compatibilizar o comportamento dos vidros, que variam de acordo com a cor. Luidi Nunes atuou na montagem das peças de acordo com sua cor.

O profissional também vai abordar a restauração do vitral do teto da escadaria monumental do Palácio Tiradentes. Cada peça do vitral - confeccionado por Cesar Alexandre Formenti, um dos pioneiros nesse ofício no Brasil - foi colocada sobre uma mesa de luz, e seu desenho original registrado para que não se perca. Os vidros quebrados foram substituídos por outros com mesma combinação de cores da peça original.


Compartilhe

Facebook Twitter Google Plus E-mail Imprimir

Compartilhe

Facebook Twitter Google Plus E-mail Imprimir