Ir para o conteúdo

Acervo de Carlos Alberto de Medina será doado à Casa de Oswaldo Cruz

18/04/2018

O acervo pessoal do sociólogo Carlos Alberto de Medina (1931-2010) será doado pela sua família à Casa de Oswaldo Cruz (COC/Fiocruz). Com a presença da presidente da Fundação Oswaldo Cruz, Nisia Trindade Lima, e de familiares e amigos de Medina, a cerimônia de assinatura do termo de doação será realizada no próximo dia 26/4, às 14h, na sala 401 do prédio da Expansão da Fiocruz (Av. Brasil, 4036, Manguinhos, Rio de Janeiro).

Carlos Alberto de Medina iniciou sua trajetória nas ciências sociais na década de 1950, quando ingressou no Serviço Especial de Saúde Pública para atuar na Seção de Pesquisa Social da Divisão de Educação Sanitária. Ao final da mesma década, participou, ao lado do sociólogo José Arthur Rios e do arquiteto Hélio Modesto, da pesquisa Aspectos humanos da favela carioca, realizada pela Sociedade para Análise Gráfica e Mecanográfica Aplicada aos Complexos Sociais (SAGMACS). O trabalho é considerado o marco inicial da pesquisa em ciências sociais em favelas, por sua abrangência quanto aos aspectos sociais abordados e por combinar pesquisa participante e análise de dados estatísticos.

Com trajetória voltada para a ação social, Medina participou e coordenou dezenas de estudos e pesquisas e dedicou-se à docência durante toda a vida, como professor, orientador e conferencista. No Centro Latino-americano de Pesquisas em Ciências Sociais (CLAPCS), vinculado à Unesco, atuou como diretor e pesquisador, assim como no Centro de Estatística Religiosa e Investigações Sociais (Ceris), órgão vinculado a organismos internacionais de ajuda a países subdesenvolvidos.

Acervo Arquivístico

O Acervo Arquivístico da Casa de Oswaldo Cruz abriga os arquivos pessoais de personalidades que se destacaram nos campos das ciências biomédicas e da saúde pública, como os de Oswaldo Cruz e Carlos Chagas. Disponível para consulta no Departamento de Arquivo e Documentação (DAD), o Arquivo Histórico é composto hoje de mais de 100 fundos e coleções, com documentos institucionais e pessoais dos gêneros textual, iconográfico, cartográfico, sonoro e filmográfico, constituindo repositório singular da memória e da história da saúde no Brasil.


Compartilhe

Facebook Twitter Google Plus E-mail Imprimir

Compartilhe

Facebook Twitter Google Plus E-mail Imprimir