Ir para o conteúdo

Preservação

Restauração da torre norte do Castelo da Fiocruz em 1987
Durante a restauração, os painéis de estuque ornamental que revestem a torre norte foram removidos para a execução de tratamento nas estruturas metálicas. Foto: Acervo COC.
Restauração da torre norte do Castelo da Fiocruz em 1987
Operários trabalham no interior da torre norte, recuperando a escada metálica helicoidal que dá acesso à cúpula. Foto: Acervo COC.
Restauração da torre norte do Castelo da Fiocruz em 1987
Detalhes da degradação nos elementos decorativos em estuque, antes da intervenção. Foto: Acervo COC.
Restauração da torre norte do Castelo da Fiocruz em 1987
Recomposição da platibanda da torre norte com a colocação de novas ameias em estuque ornamental de cimento. Foto: Acervo COC.
Restauração do hall principal do Castelo da Fiocruz em 1989
Profissionais trabalham na restauração dos painéis em gesso decorados do hall de entrada. Foto: Acervo COC.
Restauração do hall principal do Castelo da Fiocruz em 1989
Profissional executa a reintegração de lacunas (perdas) em elemento ornamental em gesso do interior do hall. Foto: Acervo COC.
Restauração do hall principal do Castelo da Fiocruz em 1989
Profissional realiza a higienização dos painéis ornamentais em gesso do interior do hall. Foto: Acervo COC.
Restauração do hall principal do Castelo da Fiocruz em 1989
Profissional pinta o gradil de ferro forjado das esquadrias do hall, após a remoção da tinta degradada e o tratamento antioxidante. Foto: Acervo COC.
Restauração das ameias e torreões
Profissional faz o molde para posterior reprodução de torreão – elemento que emoldura os cantos do coroamento do terraço - em 1991. Foto: Acervo COC.
Restauração das ameias e torreões do terraço do Castelo da Fiocruz em 1991
Profissional funde a base de novo torreão. O processo consiste no preenchimento da forma com a massa. Foto: Acervo COC.
Restauração das ameias e torreões
Ao centro, modelo usado para a reprodução das peças, durante intervenção no terraço do Castelo da Fiocruz em 1991. Foto: Acervo COC.
Restauração dos painéis em estuque ornamental
No terraço do Castelo da Fiocruz, profissional trabalha no acabamento dos painéis restaurados que revestem os volumes do quinto pavimento, durante intervenção realizada em 1991. Foto: Acervo COC.
Restauração da Balaustrada
Profissional realizando o acabamento do peitoril da balaustrada do Castelo da Fiocruz em 1994. Foto: Acervo COC.
Mestre Adorcino
Personagem importante na preservação da técnica no estuque ornamental, o mestre estucador Adorcino Pereira da Silva trabalha uma das peças do Castelo da Fiocruz durante a intervenção realizada em 1987 na torre norte. Foto: Acervo COC.
Mestre Adorcino
Mestre Adorcino atuou como estucador desde os 19 anos. Dedicou os últimos 25 anos de vida à Fiocruz, onde colaborou na restauração dos edifícios históricos e nos cursos da Oficina Escola de Manguinhos. Ele faleceu em setembro de 2011 aos 84 anos. Na foto, Adorcino remove trecho do painel de estuque ornamental em gesso da Biblioteca de Obras Raras, no Castelo da Fiocruz, em 1995. Foto: Acervo COC.
Esquadrias metálicas do Castelo da Fiocruz
Durante a intervenção realizada em 1995 na Biblioteca de Obras Raras, localizada no terceiro pavimento do Castelo da Fiocruz, profissional trabalha na restauração das esquadrias metálicas. Foto: Acervo COC.
Conservação da torre do Castelo da Fiocruz
Para a troca das lâmpadas da iluminação da cúpula do Castelo, foram utilizadas técnicas de alpinismo industrial. A foto foi uma das vencedoras do concurso “Olhares sobre o trabalho na Fiocruz 2013”. Foto: Rodrigo Figueiredo Reis.
Vista noturna da torre do Castrelo da Fiocruz em restauração
As torres passaram pela última obra de restauração entre 2012 e 2013, quando foram recuperados o seu interior, a estrutura, os elementos ornamentais de cimento que revestem suas fachadas, as esquadrias, a cúpula de cobre e as instalações prediais. Foto: Peter Ilicciev.
Casa de Chá
Na restauração realizada em 2011, uma estrutura metálica interna foi introduzida e cuidadosamente integrada para aliviar o peso que a cobertura descarregava sobre a estrutura treliçada de madeira. A cobertura também foi recomposta e dotada de forro guarda-pó. O local recebeu nova iluminação e o piso, em cimentado, foi recomposto. Foto: Acervo COC.
 
 
Powered by Phoca Gallery