Ir para o conteúdo

Série Parques do Brasil faz expedição pelos quatro cantos do país

2020-09-09

Que tal participar de uma expedição pelas principais unidades de conservação do país, explorando cenários impressionantes, com cachoeiras, montanhas e rios, habitat da colorida e variada fauna e flora brasileira?

Convite aceito, basta sintonizar na TV Brasil, emissora pública que exibe a série documental Parques do Brasil, parceria da emissora pública com a Casa de Oswaldo Cruz (COC/Fiocruz) e o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). A produção já explorou cerca de uma dezena de parques espalhados pelos quatro cantos do país.

Idealizada para promover a popularização do conhecimento científico sobre a diversidade biológica dos parques nacionais e de outras unidades de conservação brasileiras, a série destaca a relação entre meio ambiente, saúde e qualidade de vida das pessoas. Com imagens de alta definição, trilha sonora original, além de desenhos e mapas para ilustrar a jornada, cada episódio tem meia hora de duração.

A segunda temporada da série estreou em 26 de julho, com a exibição do documentário sobre o Parque Nacional do Itatiaia, o mais antigo do país. Localizado entre as duas maiores metrópoles brasileiras, Rio de Janeiro e São Paulo, a reserva ambiental protege um trecho que vai da Serra da Mantiqueira, no Vale do Paraíba do Sul, na divisa dos estados do Rio de Janeiro, Minas Gerais e São Paulo.

Quem perdeu a oportunidade de conhecer as espécies da região, como a saíra-sete-cores (Tangara seledon), o araçari-banana (Pteroglossus bailloni), o entufado (Merulaxis ater) e o tiê-sangue (Ramphocelus bresilius), poderá conferir a reprise do episódio, às 19h desta quarta-feira, na TV Brasil. O programa também está disponível na íntegra no site da TV Brasil.

Entre os demais destaques do episódio estão espécies ameaçadas de extinção, como o Muriqui-do-Norte (Brachyteles hypoxanthus), a onça-parda (Puma concolor), o queixada (Tayassu pecari), além da plantas da Mata Atlâtnica, como o palmito-juçara (Euteper edulis) e o samambaiaçu (Dicksonia sellowiana). O documentário também palmilhou picos que alcançam 2.791 metros de altitude, como o das Agulhas Negras, uma das localidades mais frias do Brasil. O planalto do Itatiaia já registrou 13 graus abaixo de zero e nevascas em pleno Estado do Rio de Janeiro.

Nesta segunda temporada, Parques do Brasil mostra, além do Parque Nacional do Itatiaia, três outras unidades de conservação. Todos os episódios serão reprisados ao longo deste mês de setembro.

No Parque Nacional das Sempre-Vivas; que protege uma área de 124 mil hectares na Serra do Espinhaço, a única cordilheira brasileira e um dos lugares com mais espécies endêmicas de plantas do Brasil e do mundo, conhecemos as plantas que dão nome à unidade de conservação. Elas permanecem com aparência de vivas, mesmo após coletadas e secas.

No episódio sobre o Parque Nacional do Descobrimento, localizado no Prado, no Sul da Bahia, o passeio mostra lagoas paradisíacas e espécies como a juerana, uma árvore poderosa, e, o cricrió, um pássaro misterioso que avisa os outros bichos da presença de predadores.

A série também revela as maravilhas do Parque Nacional do Iguaçu, situado na divisa do Brasil com a Argentina, no extremo oeste do estado do Paraná. Lá estão as monumentais Cataratas do Iguaçu e uma área de Mata Atlântica com mais de 185 mil hectares. Na região, habitam antas, lontras, caititus, onças-pintadas.

Primeira temporada

Parques do Brasil foi lançada em agosto de 2018, com o episódio sobre o Parque Nacional da Serra da Canastra. O programa revelou a história da criação da unidade e sua relação com o Rio São Francisco e mostrou espécies como o pato-mergulhão, ameaçado de extinção.

Nos primeiros episódios da série, o público conheceu também o Parque Nacional das Emas, Chapada Diamantina, Parque Nacional de Boa Nova, Serra da Bodoquena, Chapada dos Guimarães e unidades do Sul da Bahia.

Exibição:

26/07, domingo | Parque Nacional do Itatiaia, às 19h. Reprise dia 09/08
02/08, domingo | Parque Nacional das Sempre-Vivas, 19h. Reprise dia 16/08
23/08, domingo | Parque Nacional do Descobrimento, às 19h. Reprise no dia 06/09
30/08, domingo | Parque Nacional do Iguaçu, às 19h. Reprise no dia 16/09

Ficha técnica:

Direção: Carlos Sanches
Imagens, Concepção e Conteúdo: Carlos Sanches e Luciana Alvarenga
Narração: Sidney Ferreira
Roteiro: Carlos Sanches e Stephania de Azevedo
Trilha sonora original: Flavia Tygel
Edição e Finalização: Carolina Rodrigues e Filipe Ronqui
Ilustrações e Videografismo: Marco Bravo e Sergio Pranzl
Sonorização e Mixagem: Maurício de Azevedo
Correção de Cor: Glauco Guigon
Coordenação do Projeto: Luciana Alvarenga, Carlos Sanches e Marcia Muchagata


Compartilhe

Facebook Twitter Whatsapp E-mail Imprimir

Compartilhe

Facebook Twitter Whatsapp E-mail Imprimir